Comente.

domingo, 20 de outubro de 2013

Aula de Eletronegatividade e a polaridade da ligação Química - NEJA




Seção 4  Eletronegatividade e a polaridade da ligação química (Eu tenho a força).
                                                                     
                                          
Motivação = Eu tenho a força.
Objetivo = Mostrar aos alunos que a eletronegatividade, nada mais é do que “força” que o átomo tem de capturar elétrons dos outros (vencer o “cabo de guerra”).
■ Material: fios finos de barbante ou de lã (pedaços d e mais ou menos 30 cm) ou palitos de churrasquinho.
Procedimento: Distribuir entre os participantes os fios de barbante, pedir que cada um analise a aparência, utilidade e propósito daquele pedaço de barbante, (cerca de 2 minutos, para não ficar cansativo). Pedir que eles arrebentem e observem como foi fácil.
Depois, pedir que cada um ofereça o maior pedaço que lhe sobrou para formar um feixe de barbantes e pedir a alguns voluntários que tentem arrebentar este feixe.
 Observem como fica mais difícil se a medida que o feixe fica grosso. Se quisermos arrebentar este feixe grosso, precisamos imprimir uma força cada vez maior.
  Assim, um átomo é fortemente eletronegativo quando tem facilidade em “roubar” os elétrons dos outros.

                                                   Eletronegatividade

Até para falar a palavra “Eletronegatividade” já é difícil, imagine saber quais elementos são mais reativos! Esta é uma dificuldade comum aos alunos que estão aprendendo sobre a capacidade que determinados átomos possuem de atrair elétrons.

Vamos começar definindo Eletronegatividade: força de atração exercida sobre os elétrons de uma ligação. Ela é considerada como uma propriedade periódica, ou seja, à medida que o número atômico aumenta, assume valor crescente ou decrescente em cada período da tabela de elementos.
Para entender melhor a Eletronegatividade, é importante saber que os átomos exercem uma força de atração sobre os elétrons de uma ligação, e esta força se relaciona com o raio atômico: quanto menor o tamanho do átomo, maior será a força de atração.

Sendo assim, se você quer saber se um átomo é pouco ou muito eletronegativo, é só observar sua posição na Tabela Periódica, a Eletronegatividade cresce de baixo para cima e da esquerda para a direita.

Agora se você achar difícil a localização, temos aqui um “macete” que pode ajudá-lo a memorizar a Eletronegatividade de alguns elementos químicos:

Fui Ontem No Clube, Briguei I SCorrendo Para o Hospital”

Observe a frase acima, as letras em destaque correspondem respectivamente aos seguintes elementos: Flúor, Oxigênio, Nitrogênio, Cloro, Bromo, Iodo, Enxofre, Carbono, Fósforo e Hidrogênio.

                                                                                
                                                       
                                           *A Eletronegatividade aumenta no sentido da seta.

Como exposto acima, o Flúor é o elemento mais eletronegativo.  Esse memorando pode ser usado durante a aplicação do conteúdo em sala de aula, com certeza a aula vai ficar mais produtiva, já que uma das principais dificuldades dos alunos é a memorização dos elementos químicos.

Na tabela periódica, a eletronegatividade aumenta da esquerda para a direita e de baixo para cima, ou seja, conforme os períodos aumentam, maior é o número de camadas da eletrosfera dos elementos e, portanto, maior o seu raio, o que influencia diretamente na sua eletronegatividade, já que haverá uma aproximação menor entre os elétrons a serem compartilhados e o núcleo do átomo, que exerce o ponto de atração.
Assim, o elemento mais eletronegativo é o flúor. A ordem de polaridade é, portanto:

                                                     


Polaridade das Ligações Químicas
A eletronegatividade é a capacidade que um átomo tem de atrair para si o par de elétrons que ele compartilha com outro átomo em uma ligação covalente. As medidas experimentais foram feitas pelo cientista Linus Pauling, que criou uma escala de eletronegatividade.
De acordo com a diferença de eletronegatividade dos elementos, pode-se classificar a ligação covalente em polar ou apolar.
 = diferença de eletronegatividade

Ligação Apolar (delta  =0)               
A diferença de eletronegatividade tem que ser igual à zero. Geralmente, acontece em moléculas de átomos iguais.
Exemplos:

Ligação Polar (delta  diferente de 0 )
A diferença de eletronegatividade tem que diferente de zero. Geralmente, acontece em moléculas de átomos diferentes.
Exemplos:

Observe que a ligação entre I e F é mais polar do que a ligação entre H e Cl.
Se o valor for maior que 1,7, a ligação é iônica.
Exemplos:

Polaridade das Moléculas
Durante as ligações químicas, podem sobrar elétrons do átomo central.
Então:
- molécula polar – quando não sobram elétrons do átomo central.
- molécula apolar – quando sobram elétrons do átomo central.


                                                        Atividades de fixação
1) Diga quais são as ligações existentes entre os elementos abaixo (iônica ou covalente) e classifique cada ligação como polar ou apolar:

a)      Cl2:
b)      HBr:
c)      H2:
d)     NaCl:
e)      P4:
f)       CO:
g)      KF:       
h)      HCl:

2) A seguir, temos uma escala de eletronegatividade em ordem crescente:
H < P < C < S < I < Br < Cl < N < O < F  
O hidrogênio pode se ligar a cada um dos elementos abaixo por meio de ligações covalentes. Com base na escala de eletronegatividade citada, com qual desses elementos o hidrogênio deve se ligar para resultar numa maior polaridade da ligação?
a)      F
b)      O
c)      P
d)     I
e)      Br

3) (Mack-SP) O aumento da diferença de eletronegatividade entre os elementos ocasiona a seguinte ordem no caráter das ligações:
a) Covalente polar, covalente apolar, iônica;
b) Iônica, covalente polar, covalente apolar;
c) Covalente apolar, iônica, covalente polar;
d) Covalente apolar, covalente polar, iônica;
e) Iônica covalente apolar, covalente polar;

4) Calcule a diferença de eletronegatividade e indique o tipo de ligação entre os átomos dos compostos abaixo:

Composto
      Diferença de eletronegatividade
      Tipo de ligação
CaO





N2





HCl











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Followers